Na Aajogo-SP
você pode:

X
  • Blog da Aajogo-SP

    Fique por dentro
    das notícias da
    Central de Protestos

    Política de Privacidade

    Saiba como usar o 13º salário para começar o ano no azul

    A gente sabe que qualquer hora é hora de organizar a sua vida financeira! Mas o clima de renovação no final de ano e o pagamento do décimo terceiro salário trazem o impulso que faltava para você colocar as finanças em dia e começar 2023 com o nome limpo! Por isso, a Cenprot-SP preparou dicas de como você pode limpar o seu nome com o benefício!

    Todo profissional com carteira assinada tem direito à gratificação do décimo terceiro salário, seja ele rural, doméstico ou urbano. Conforme a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), a partir de quinze dias de serviço, o trabalhador já passa a ter direito ao 13º, que deve ser pago pelo empregador em duas parcelas: a primeira entre 1º de fevereiro e 30 de novembro; e a segunda até 20 de dezembro. Aposentados e pensionistas do INSS também recebem esse dinheiro extra.

    Como funciona o cálculo do décimo terceiro salário?

    O cálculo se dá pela divisão da remuneração integral por doze e a multiplicação do resultado pelo número de meses trabalhados. Horas extras, comissões adicionais e adicionais noturnos também entram na soma.

    Então, que tal fazer um bom uso desse benefício para reconquistar a sua paz financeira? Saiba mais!

    Cenprot-SP: 3 dicas para usar décimo terceiro salário

    1. Pague suas dívidas

    Considere o 13º como seu aliado! Estar com o nome sujo pode resultar em restrições financeiras como acesso a empréstimos e financiamentos, limitações no uso do cartão de crédito, problemas na movimentação de conta-corrente e outras complicações! E convenhamos, ninguém merece começar o ano com pendências, né?

    Por isso, aproveite para quitar suas dívidas e limpar o seu nome com o décimo terceiro salário. Escolha aquelas contas atrasadas que possuem os juros mais altos e, se for possível, negocie o valor com o credor. Dessa maneira, você consegue encaixar o pagamento de acordo com o seu bolso e limpar seu nome.

    E você pode descobrir aqui mesmo no site se o seu nome está protestado no cartório! É muito fácil, simples e sem complicações:

    1) Clique aqui e consulte grátis seu CPF/CNPJ

    Se a consulta for positiva, aparecerá o cartório, a localidade e a quantidade de protestos. Também aparecerá a opção +info e você terá alguns detalhes sobre o título protestado.

    Você pode enfrentar três situações diferentes:

    1) Se a resposta for: Constam Protestos e aparecer a mensagem “quitação de dívida”, você precisa pagar a dívida e as taxas cartorárias! Você precisa clicar no link e seguir as orientações do site para regularizar o débito.

    2) Se a resposta for: Constam Protestos e aparecer a mensagem “autorização para cancelamento disponível”, significa que você já pagou a dívida com o credor, mas ainda precisa fazer o cancelamento do protesto. Clique no link que aparecerá na sua tela e dê andamento no passo a passo do sistema para limpar o seu nome.

    3) Agora se a resposta for: Constam Protestos e não aparecer nenhuma mensagem, você precisa procurar o credor, fazer o pagamento da dívida, obter a anuência eletrônica (antiga carta de anuência) e solicitar o cancelamento de protesto no site ou no cartório.

    Após você solicitar o cancelamento de protesto, os cartórios processam as informações e comunicam o banco de dados dos cartórios de protesto (Cenprot-SP) e as entidades de proteção ao crédito (SPC, Boa Vista-SCPC e Serasa). Esse processo dura em média de 3 a 5 dias úteis. Ou seja, é muito mais rápido do que você imagina recuperar o crédito na praça.

    Caso tenha dúvidas, clique no botão "Orientações para regularizar sua restrição" e lá você encontrará o passo a passo. Se precisar de mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento: (11) 2189-9666, de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas, ou pelo e-mail: centraldeprotesto@protestosp.com.br.

    2. Reserve uma parte do décimo terceiro salário para as despesas do início do ano

    Que tal reservar uma parte do seu 13º para não passar sufoco em Janeiro? Os gastos de início de ano, como IPVA, IPTU, material escolar e matrícula podem pesar no orçamento. Mas, se você guardar uma parte do benefício, vai conseguir aliviar as despesas!

    Pois é! O atraso ou não pagamento do IPVA gera a inscrição do débito na Dívida Ativa, sabia? Assim como outros impostos: ICMS, ISS, Multas de trânsito e outras dívidas ativas. Por isso, faça um uso inteligente do seu décimo terceiro!

    Aliás, o ideal seria você poupar uma graninha para imprevistos futuros!

    3. Planeje suas compras com consciência

    Olha, não tem jeito, a gente sabe que é impossível não gastar uma parte do 13º com as festas, presentes e possíveis viagens de final de ano, não é mesmo? Você trabalhou o ano todo e merece usufruir do benefício! Só tenha cuidado com despesas excessivas! Precisamos reforçar: fique ligado para não fazer do décimo terceiro salário uma cilada. Planeje, organize e faça gastos com sabedoria, porque os boletos vão chegar e você não quer começar o ano que vai chegar endividado, né?

    Curtiu? Confira no vídeo como usar direitinho o décimo terceiro salário e começar 2023 no azul!

    Se você curtiu nosso conteúdo, siga a Cenprot-SP nas redes sociais e acompanhe as dicas:

    Compartilhe: